Na hora de vender a empresa, muitas pessoas se preocupam em convencer os possíveis compradores apresentando bons preços e uma grande cartela de clientes. Contudo, esses empresários se esquecem de organizar a parte interna do seu negócio, inclusive a situação dos seus funcionários atuais.

Para vender empresa, não basta saber como calcular o valor a ser ganho e como providenciar a transferência de posse: é fundamental comprovar que o funcionamento interno está bem organizado, de acordo com o que será exposto agora.

 

O maquinário da empresa será incluído na venda?

 

Quem inicia o processo de venda da empresa tem de avaliar se os maquinários que ela tem serão incluídos no preço. Afinal, há casos em que o dono pretende começar um novo negócio e quer o maquinário que adquiriu.

Ter essa consciência é importante porque impacta o valor de mercado: se todos os maquinários ficarão com o novo dono, é justo que o proprietário atual cobre mais. Por outro lado, se quem comprar a empresa terá de pagar por novas máquinas, ele certamente solicitará um abatimento.

Para facilitar, é indicado fazer um inventário de todas as coisas que não estão incluídas na venda e explicar isso claramente aos futuros donos.

 

Fazer um levantamento de dívidas trabalhistas

 

As dívidas trabalhistas são processos movidos pelos funcionários por causa de direitos não pagos, como recolhimento de fundo de garantia e férias. Quanto menos dívidas trabalhistas a empresa tiver, mais fácil é a venda; por isso, vale a pena tentar negociar com os funcionários e ex-funcionários.

É claro que há donos que precisam vender a empresa exatamente porque não conseguem mais lidar com os débitos. Nesses casos (quando não há meios de negociar), o melhor é diminuir o valor que seria cobrado na venda.

 

Organizar arquivos e documentos

 

Antes de iniciar a venda da empresa, é importante fazer a organização de todos os documentos, tais como:

 

  • Fichas de admissão dos funcionários;
  • Contratos diversos;
  • Comprovantes de pagamento de impostos;
  • Declaração de imposto;
  • Informações sobre as contas bancárias da empresa;
  • E outros

 

O melhor é que a empresa tenha todas essas informações digitalizadas, mas é claro que existem ainda muitos arquivos físicos. De qualquer forma, recomenda-se conseguir documentos que estão em falta e organizar aqueles que já se tem.

 

Contar aos funcionários

 

Os colaboradores sempre ficam muito tensos quando descobrem que a empresa onde trabalham está mudando de dono e isso é ainda pior quando eles recebem a informação depois do negócio fechado. Normalmente, eles ficam muito inseguros sobre uma possível demissão.

Sendo assim, o melhor é avisar com antecedência, convocando uma reunião para comunicar que se pretende fazer a venda da empresa. Tendo ciência disso, os funcionários podem começar a pensar em outros empregos, no caso de o futuro dono realmente desejar renovar o quadro de pessoal.

Se não quiser, o proprietário não precisa comunicar as razões para vender a sua empresa: basta avisar sobre o início do processo de busca por comprador.

Leia mais artigos em nosso blog.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *